““INTELIGÊNCIA É A HABILIDADE DE
SE ADAPTAR ÀS MUDANÇAS.”
STEPHEN HAWKING
CONFIRA
NOSSA HISTÓRIA

Como idealizadora da Avulta, uma das perguntas que mais ouço é relacionada a como surgiu a ideia. Acho engraçado que quando se fala em inovação, as pessoas querem saber o exato momento do “clique”, e as vezes a gente já está tão envolvida na concretização do negócio, que esse momento acaba ficando camuflado no meio de um mar de pensamentos e acontecimentos. Mas obviamente, não é difícil de lembrar.

Quando penso na história da Avulta é impossível não sentir gratidão, uma vez que a tudo aconteceu atrelado junto ao meu próprio desenvolvimento pessoal e profissional. É uma história que foi e está sendo construída através de superação e, principalmente, de encontros. E por isso, decidi eu mesma contar essa história em forma de agradecimento a cada pessoa que acreditou/acredita, e assim contribui para que possamos levar esse propósito inclusivo e evolutivo a diante.

Eu trabalhava como profissional de RH em uma empresa de grande porte, que em menos de um mês, precisou contratar mais de 80 pessoas com diversidade funcional. Uma delas foi alocada na minha área, e pela primeira vez na vida, pude conviver com uma pessoa Down. Eu não fazia ideia de como seria a experiência pois o que sabia se referia apenas às características daquele diagnostico. Mas a convivência com minha nova colega de trabalho me trouxe muito mais conhecimento e aprendizado, até sobre mim mesma, do que qualquer livro ou CID. Descobri que assim como eu, ela não gostava muito das atividades que envolviam Excel ou números. E que diferente de mim, ela tinha muita facilidade em conhecer e puxar assunto com pessoas desconhecidas, e gostava muito de falar em público. Nenhuma dessas características são determinadas pela sua deficiência, e ainda assim ela não tinha reconhecimento profissional. Tudo o que ela não gostava era ligado ao seu diagnóstico, o que reforçava o pré-conceito sobre pessoas com diversidade intelectual, uma vez que sua função era administrativa, envolvendo responsabilidades com Excel e números! Vários dos seus interesses apontavam para áreas intactas da sua cognição, mas por ignorância dos demais, o que prevalecia era a deficiência e suas limitações.

Em paralelo ao RH, eu atendia pessoas na clínica através da Psicologia Cognitiva, e sabia que nessa ciência, poderia encontrar uma forma de mitigar o preconceito trazido por eras de ignorância em nossa sociedade. Na época escrevi um trabalho intitulado “Características Potenciais da Pessoa com Síndrome de Asperger para Bom Desempenho Laboral”. A primeira semente para o que viria a se tornar a Avulta foi plantada. Com o apoio da minha família, Fernando, Sandra, Fernanda, Jéssica e Bernardo – que merecem destaque não só pelo apoio e suporte que me deram, mas pelos valores éticos e morais tão bem consolidados que sempre me ensinaram na prática – larguei a estabilidade do emprego formal para me dedicar ao meu objetivo: mostrar ao mundo o quanto ilógico é esse pré-conceito gerado pelo apego a um diagnóstico.

Em 2017, montei uma consultoria com duas colegas de profissão, falhei três meses depois. Perdi algumas coisas, mas ganhei aprendizado, e o objetivo que me moveu não deixou de fazer sentido. No mesmo ano recomecei sozinha, desenvolvi a metodologia da Avulta e nosso principal produto – o Avulta Perfil, que substituindo o currículo, apresenta às empresas o perfil cognitivo que indicam o conjunto de habilidades cognitivas da pessoa que a permitem se desenvolver com facilidade em determinada área/função. Promovi o “Avulta Meeting” para apresentar a ideia ao mercado, e tive a participação dos primeiros profissionais com diversidade funcional que tiveram seus Avulta Perfis elaborados comigo, bem como da Amanda Alves, psicóloga também com diversidade funcional que se interessou muito pela causa – obrigada Amanda! O evento foi ótimo, e evidenciou o despreparo do mercado mineiro quanto a inclusão.

E no primeiro dos encontros maravilhosos que a Avulta me trouxe, conheci a FCJ Participações, uma venture builder, representada na pessoa do Justino, CEO da mesma. O Justino é uma pessoa incomparável, tem uma mente afiada para a percepção de mercado, é sensato e bem relacionado. Ele entendeu a ideia e acreditou no propósito que apresentei, nos associamos e juntos transformamos a Avulta em uma startup, o que traria escala e crescimento exponencial para nossa proposta. Seguimos juntos, e hoje ele é nosso mentor, a fonte de sabedoria que buscamos em cada decisão estratégica. A FCJ nos fornece todo apoio em atividades como marketing, jurídico e contábil.

Alguns meses depois fui convidada para dar uma palestra sobre o Avulta Perfil para uma equipe que desenvolve um trabalho de capacitação de pessoas com deficiência na PUC/MG. Foi quando conheci a Paty, que hoje é COO da Avulta. Ela estava desenvolvendo um trabalho com objetivo similar ao que propomos através do Avulta Perfil. Atenciosa, iluminada e engajada, compartilhamos dos mesmos valores, nosso encontro parece ter sido planejado. Foi uma única conversa para termos certeza que ela já era parte, e de que precisávamos caminhar juntas. Sua entrada no time ficou marcada pela conquista dos nossos primeiros clientes pagantes, e sem dúvidas somou à Avulta um novo degrau na concretização do nosso propósito. No segundo semestre de 2019 a Paty assumiu mais responsabilidades na Avulta, e em pouco tempo, tem transformado nossa maneira de relacionamento com clientes, mídias e parceiros, e mostra cada vez mais sua essência Avulta, traduzida em novas soluções que serão lançadas em breve.

Atualmente comemoramos o fato de termos avançado em 3 das 4 fases do PUCTec, programa de aceleração da PUC MG, além de estarmos fechando contratações inclusivas em pelo menos 4 estados brasileiros, com aproximadamente 15 empresas de grande porte como clientes. Nossos planejamentos de expansão e crescimento são sólidos, e apoiados por nossos investidores, o que só confirma o quanto a sociedade tem entendido que a diversidade está vindo para ficar, e para somar.

Esse agradecimento é para cada uma das pessoas que se cadastram com a gente, que confiam podermos mudar toda uma era de desconhecimento e preconceito quanto a diversidade e inclusão. Nossa história está apenas

começando.

 

Gratidão,

Emmanuelle Fernandes
Founder & CEO da Avulta

1º Avulta Meeting em 08/11/2017

1ª foto oficial das sócias Emmanuelle e Patrícia no espaço da FCJ Venture Builder

ENTRE EM
CONTATO
Central. Atendimento presencial apenas com agendamento!
E-mail:  avulta@avulta.com